Blog do VIVA

A importância dos exercícios durante a pandemia

August 2, 2020

Neste tempo estranho de isolamento e reclusão, muito se tem falado sobre os efeitos mentais e físicos de ficar em casa. Sem dúvida, nosso corpo e mente padecem com esta falta de contato humano e da liberdade de ir e vir.

O imobilismo, isto é, ficar sem se mexer, é muito deletério para o corpo humano. Todos os sistemas: musculoesquelético, imunológico, nervoso, cardiovascular, respiratório, digestivo e urinário funcionam melhor com o organismo em movimento.

O imobilismo é um importante fator para a senilidade - envelhecimento patológico - e a atividade física é um importante fator para a senescência - envelhecimento saudável.

Como obedecer essas duas orientações de saúde, antagônicas entre si: 1. Fique em casa e 2. Faça exercícios?

A atividade física é necessária e assim que foi possível, há seis semanas, reabrimos as atividades do Instituto Viva Saúde & Fitness, com todos os cuidados necessários para evitar o contágio e promover as atividades com total segurança.

Antes de abrir, apresentamos nesse post o nosso protocolo de segurança, baseado nas orientações oficiais sobre a atividade em clínicas e academias. Tivemos ampla acolhida na volta às nossas atividades, com grande parte de nossos clientes retornando aos treinos.

Mas, para aqueles que ainda não se sentem seguros de sair de casa, mesmo que de forma controlada e por pouco tempo, lembramos que é preciso combater o imobilismo, pois o período de isolamento vai se prolongar ainda mais.

A melhor resposta é: vamos nos movimentar em casa mesmo. Algumas sugestões: andar dentro de casa, realizar as atividades domésticas (devagar e com moderação), dançar e também fazer exercícios de fortalecimento muscular. Veja nosso post sobre como se exercitar na quarentena.

Estas são as orientações gerais para se fazer exercícios em casa.

Orientações gerais

  1. Reserve um horário do dia para os exercícios.
  2. Faça diariamente.
  3. Procure fazer exercícios para todos os segmentos do corpo de forma lenta, controlando os movimentos.
  4. Faça os exercícios lentamente, pensando em cada movimento que está sendo realizado.
  5. Inicie pela coluna cervical, passe para os membros superiores, tronco e membros inferiores.
  6. Inicie com poucas repetições e aumente gradativamente, conforme se sentir mais confortável.
  7. Tempo recomendado: 30 - 50 minutos.
  8. Preste atenção nos exercícios que está fazendo respeitando os limites do seu corpo: amplitudes de movimento e dor.
  9. Não faça exercícios se sentir dor durante a execução.

Bons hábitos de alimentação, prevenção da obesidade e prática de exercícios são as melhores ações que podemos empreender para promover a manutenção do nosso corpo e saúde, mesmo em tempos de pandemia.

Os bons cuidados com a máquina “corpo” desaceleram as perdas funcionais e nos mantém funcionantes e ajudam a manter nossa saúde mental.

Assim, se mexer, mesmo que em casa, atenção à alimentação e manter a mente ativa, ajudam a passar esse momento tão insólito que estamos vivendo.


Postado por Júlia Maria D'Andréa Greve, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP e Diretora do Instituto Viva Saúde & Fitness. Você pode segui-la no Twitter  Se preferir, cadastre abaixo o seu endereço de e-mail para ser avisado das novidades.