Blog do Instituto VIVA

Diagnóstico da osteoartrite do joelho

23 de janeiro de 2019

A osteoartrite (ou osteoartrose) do joelho é uma doença muito comum e atinge 19% de toda a população adulta. Pode evoluir com dor, deformidade, rigidez da articulação e incapacidade para andar.

Os principais fatores que predispõem à doença são: idade avançada, sobrepeso ou obesidade e fatores constitucionais e genéticos. O sobrepeso (IMC 25-30) e obesidade (IMC > 30) são muito frequentes em pacientes que evoluem com muita dor e incapacidade. O isolamento social e sedentarismo podem piorar a evolução da doença.

A sobrecarga sobre a articulação (sobrepeso) causa lesão da cartilagem. A cartilagem é o tecido que reveste as superfícies articulares do joelho. É uma espécie de esponja, que absorve o impacto durante os movimentos e ajuda na distribuição das pressões pela superfície articular.

A osteoartrite, caracterizada como uma doença degenerativa, é causada pelo desgaste / lesão da cartilagem articular do joelho. Evolui como um processo inflamatório que atinge, também, as outras estruturas da articulação. A inflamação do joelho causa derrame articular, calor e rubor (Figura 1). Este processo pode agravar ainda mais o dano inicial da cartilagem.

image

Figura 1: fonte

A lesão da cartilagem articular é evolutiva e, muitas vezes, irreversível. Importante saber é que podemos e devemos fazer a prevenção da lesão da cartilagem: combatendo os fatores predisponentes e fortalecendo a musculatura dos membros inferiores. O músculo forte é um dos melhores protetores contra a sobrecarga articular e lesão da cartilagem.

A osteoartrite do joelho precisa ser diagnosticada e tratada, desde o primeiro sintoma ou crise, para que se limitem os danos e lesões secundários ao processo inicial. A Figura 2 demonstra como uma lesão não tratada pode vir a evoluir.

image

Figura 2: fonte

Nas fases iniciais da doença, porém, o quadro clínico não é tão exuberante como o anteriormente descrito. A presença de dor aos esforços, subir ou descer escadas, agachar-se, caminhar, presença de crepitação (barulho ao movimentar o joelho) pode ser um sinal inicial da osteoartrite, e precisa ser investigado.

Já nesta fase, é muito importante procurar um médico para o diagnóstico e conduta mais adequada. Fundamental é fazer o diagnóstico correto, antes de iniciar qualquer tratamento. O diagnóstico é feito pelo exame físico e pelos exames de imagem, desde a radiografia simples até a ressonância magnética, que mostra com mais precisão a lesão da cartilagem.

O principal achado radiológico é a diminuição do espaço articular que quando associado ao quadro clínico de dor e incapacidade fecha o diagnóstico de osteoartrite.

Abordaremos a prevenção e tratamento na próxima publicação.

Referência


Júlia Maria D'Andréa Greve

Blog mantido por Júlia Maria D'Andréa Greve, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP e Diretora do Instituto Viva Saúde & Fitness. Você pode segui-la no Twitter.  Se preferir, cadastre abaixo o seu endereço de e-mail para ser avisado das novidades.