Blog do Instituto VIVA

Mais sobre exercícios

11 de janeiro de 2019

Todos precisam saber que exercício é como remédio: tem dose, intensidade, tempo de prática e, importante, é individualizado. Cada pessoa tem necessidades diferentes, pois se feito de forma errada, o exercício pode ser ineficaz ou fazer mal.

O melhor exercício é aquele feito sob medida, onde se parte das condições de cada indivíduo e se PRESCREVE aquilo que é necessário e adequado.

image

Photo by Kaylee Garrett on Unsplash

Atividade física é qualquer atividade que coloque o organismo em movimento: limpar a casa, subir escada, andar de bicicleta, jogar futebol, caminhada e outros. Não tem preocupação com padrões ou métodos de realização. Literalmente, qualquer movimento do corpo é uma atividade física. É melhor que ser sedentário, mas pode não ser suficiente, não é individualizado e, em alguns casos pode ser prejudicial.

Porém, qual a definição de exercício?

Exercício é um programa de atividades físicas que tem método na sua realização: intensidade, quantidade, periodização e seguimento com evolução. Um programa de exercício deve ser individualizado, com objetivos claros que serão alcançados pela realização correta de cada atividade.

Os exercícios promovem melhora das chamadas aptidões físicas: flexibilidade, força muscular, coordenação, controle motor, resistência muscular e condição cardiorrespiratória. Cada uma das aptidões físicas responde, melhor, a um determinado tipo de exercício.

Os exercícios promovem também modificações nas estruturas do corpo envolvidas nos movimentos: músculos, ossos, articulações, tendões, coração, pulmão e sistema nervoso. Todas estas estruturas se modificam e funcionam melhor com a manutenção dos exercícios. Daí a grande importância da regularidade e perseverança na realização de um programa de exercícios.

Assim, de maneira geral, podemos afirmar que:

  • Alongamentos servem para melhorar ou manter a flexibilidade.

  • Exercícios aeróbios servem para melhorar a condição cardiorrespiratória e são mais efetivos para a perda de peso.

  • Musculação serve para melhorar a condição muscular: força, resistência e manter a flexibilidade.

  • Método de Pilates serve para fortalecer a região abdominal e melhorar a consciência corporal na realização do movimento

  • Ginástica funcional é uma atividade que mescla vários tipos de exercícios que trabalham todas ou quase todas as aptidões físicas, mas demandam um bom condicionamento físico inicial para serem feitos com eficiência e segurança.

  • Esportes de uma maneira geral também trabalham quase todas as aptidões, mas assim como a ginástica funcional demandam uma boa condição física inicial para eficácia e segurança.

Apenas como lembrete, músculos fortes são necessários para todas as atividades e, assim, a musculação é a base para as outras atividades.

Nosso corpo foi feito para se movimentar e a prática regular de exercícios faz com que ele funcione melhor, mas se está pensando em sair do sedentarismo, lembre-se:

  1. Faça uma boa avaliação médica e física para ver quais são suas necessidades, limitações e contraindicações e qual o melhor programa de exercícios para você.
  2. Realizar atividades com orientação de professores de educação física para potencializar resultados e manter a adesão ao programa.

Júlia Maria D'Andréa Greve

Blog mantido por Júlia Maria D'Andréa Greve, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP e Diretora do Instituto Viva Saúde & Fitness. Você pode segui-la no Twitter.  Se preferir, cadastre abaixo o seu endereço de e-mail para ser avisado das novidades.