Blog do Instituto VIVA

Tratamento da osteoartrite do joelho

2 de fevereiro de 2019

O tratamento da osteoartrite tem como principal objetivo proteger a cartilagem articular evitando a inflamação e sobrecarga articular, combatendo a dor e mantendo a capacidade funcional.

Esta publicação é a terceira de uma série sobre osteoartrite (osteoartrose) do joelho: o primeiro post foi sobre a Estrutura e funções da articulação do joelho e o segundo sobre Diagnóstico da osteoartrite do joelho.

É fundamental que o diagnóstico correto seja estabelecido, após o que seu médico pode orientar a melhor conduta a ser tomada, que varia dependendo da gravidade da doença.

image

Figura 1: fonte

A osteoartrite pode se manifestar de forma aguda (dor, calor, rubor) ou de forma crônica e progressiva (dor à marcha, ao levantar-se, rigidez matinal, deformidade do joelho). O tratamento varia de acordo com as manifestações apresentadas:

Tratamento da fase aguda

  1. Repouso relativo

a. Manter joelho acometido elevado (uso de joelheiras não é necessário)

b. Evitar sobrecargas na articulação: andar muito, escadas, rampas.

  1. Uso de medicamentos anti-inflamatórios (sempre sob prescrição)
  2. Uso de gelo no local
  3. Exercícios ativos e movimentação suave sem carga de acordo com a melhora da dor.

image

Figura 2: fonte

A duração da fase aguda é variável, porém, a melhora progressiva ocorre entre cinco e 10 dias. Com a melhora, deve-se iniciar o programa de reabilitação e prevenção de novas crises. A lesão da cartilagem é irreversível e se não tratada, pode piorar e agravar o quadro de dor e limitação.

image

Figura 3 - Exercícios leves após a fase aguda: fonte

Tratamento da fase crônica

O tratamento da fase crônica está muito relacionado com mudanças de atitudes e comportamentos, que ajudem a diminuir a sobrecarga sobre a articulação do joelho, melhorando a flexibilidade e força muscular.

Controle do peso corporal

Manter o índice de massa corporal (IMC) abaixo de 25 (peso normal).

Exercícios de musculação

Para fortalecimento da musculatura dos membros inferiores e tronco, que precisam ser prescritos e executados por profissionais habilitados. Devem sempre respeitar as limitações e características individuais.

  1. Músculos fortes são os principais protetores da articulação, pois diminuem a sobrecarga realizada durante o movimento.

a. Cada vez que se passa da posição sentada para de pé, o peso do corpo é sustentado pelos musculos dos membros inferiores, particularmente os extensores do joelho.

b. Quanto mais forte for o músculo extensor do joelho (quadríceps), menos sobrecarga na articulação e maior proteção para a cartilagem.

  1. Exercícios precisam ser adequados: devem melhorar a força muscular e não machucar a articulação.

  2. Exercícios muito leves são insuficientes e exercícios muito fortes podem ser lesivos.

image

Figura 4: Exercício de musculação: Tronco

image

Figura 5: Exercício de musculação: Leg press

image

Figura 6: Exercício de musculação: Panturilha

Exercícios aeróbios intervalados

Bicicletas estacionárias, equipamentos com menos impacto (elípticos), natação, caminhadas (externas e na esteira) são indicados.

Para melhores resultados, os exercícios aeróbios devem ser iniciados após o fortalecimento muscular.

image

Figura 7: Bicicleta estacionária

Uso de palmilhas

Sob indicação médica, para melhorar a distribuição das pressões sobre a cartilagem.

image

Figura 6 – Desvio postural e dor no joelho. Fonte.

image

Figura 7 – Desvios posturais que poder causar dor no joelho. Fonte.

Uso de bengalas e muletas

Para diminuir a carga sobre a articulação afetada.

Medicamentos

Medicamentos tem que ser usados de forma consciente e SEMPRE com prescrição e orientação médica.

  1. Medicamentos anti-inflamatórios – usar em casos de necessidade (fase aguda) e sempre com orientação médica. Uso abusivo deste tipo de medicamento afeta os rins, fígado e aparelho digestivo.

  2. Medicamentos analgésicos - conversar com o seu médico para ver quais estratégias e medicamentos podem ser usados, em que condições e quais os possíveis efeitos colaterais.

  3. Medicamentos que protegem a cartilagem – ainda são controversos, mas há evidências de que alguns destes compostos ajudam na melhora da dor e funcionalidade. Converse com o seu médico.

  4. Infiltrações intrarticulares com medicações lubrificantes - podem ser usadas em casos selecionados e em osteoartrites leves e moderadas, com efeito temporário. Melhores resultados são obtidos quando se associa infiltração e um programa de exercícios adequados.

Cirurgias

Artroscopias para melhorar a condição intrarticular e a inflamação. Osteotomias para corrigir os desvios posturais e diminuir a sobrecarga articular

A osteoartrite do joelho é uma doença progressiva e pode, mesmo em casos tratados, evoluir para uma lesão grave da cartilagem e demandar a colocação de uma prótese, que substitui a articulação. A prótese do joelho é indicada em casos graves e o tipo de prótese a ser usada depende do grau e local de comprometimento da articulação.

Resumo

O tratamento da osteoartrite de joelho poderia ser resumido neste pensamento:

...Se soubesse que viveria tanto, teria cuidado melhor de mim ...” Eubie Blake


Júlia Maria D'Andréa Greve

Blog mantido por Júlia Maria D'Andréa Greve, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP e Diretora do Instituto Viva Saúde & Fitness. Você pode segui-la no Twitter.  Se preferir, cadastre abaixo o seu endereço de e-mail para ser avisado das novidades.