Blog do Instituto VIVA

Tratamento da osteoartrite do joelho

2 de fevereiro de 2019

O tratamento da osteoartrite tem como principal objetivo proteger a cartilagem articular evitando a inflamação e sobrecarga articular, combatendo a dor e mantendo a capacidade funcional.

Esta publicação é a terceira de uma série sobre osteoartrite (osteoartrose) do joelho: o primeiro post foi sobre a Estrutura e funções da articulação do joelho e o segundo sobre Diagnóstico da osteoartrite do joelho.

É fundamental que o diagnóstico correto seja estabelecido, após o que seu médico pode orientar a melhor conduta a ser tomada, que varia dependendo da gravidade da doença.

image

Figura 1: fonte

A osteoartrite pode se manifestar de forma aguda (dor, calor, rubor) ou de forma crônica e progressiva (dor à marcha, ao levantar-se, rigidez matinal, deformidade do joelho). O tratamento varia de acordo com as manifestações apresentadas:

Tratamento da fase aguda

  1. Repouso relativo

a. Manter joelho acometido elevado (uso de joelheiras não é necessário)

b. Evitar sobrecargas na articulação: andar muito, escadas, rampas.

  1. Uso de medicamentos anti-inflamatórios (sempre sob prescrição)
  2. Uso de gelo no local
  3. Exercícios ativos e movimentação suave sem carga de acordo com a melhora da dor.

image

Figura 2: fonte

A duração da fase aguda é variável, porém, a melhora progressiva ocorre entre cinco e 10 dias. Com a melhora, deve-se iniciar o programa de reabilitação e prevenção de novas crises. A lesão da cartilagem é irreversível e se não tratada, pode piorar e agravar o quadro de dor e limitação.

image

Figura 3 - Exercícios leves após a fase aguda: fonte

Tratamento da fase crônica

O tratamento da fase crônica está muito relacionado com mudanças de atitudes e comportamentos, que ajudem a diminuir a sobrecarga sobre a articulação do joelho, melhorando a flexibilidade e força muscular.

Controle do peso corporal

Manter o índice de massa corporal (IMC) abaixo de 25 (peso normal).

Exercícios de musculação

Para fortalecimento da musculatura dos membros inferiores e tronco, que precisam ser prescritos e executados por profissionais habilitados. Devem sempre respeitar as limitações e características individuais.

  1. Músculos fortes são os principais protetores da articulação, pois diminuem a sobrecarga realizada durante o movimento.

a. Cada vez que se passa da posição sentada para de pé, o peso do corpo é sustentado pelos musculos dos membros inferiores, particularmente os extensores do joelho.

b. Quanto mais forte for o músculo extensor do joelho (quadríceps), menos sobrecarga na articulação e maior proteção para a cartilagem.

  1. Exercícios precisam ser adequados: devem melhorar a força muscular e não machucar a articulação.
  2. Exercícios muito leves são insuficientes e exercícios muito fortes podem ser lesivos.

image

Figura 4: Exercício de musculação: Tronco

image

Figura 5: Exercício de musculação: Leg press

image

Figura 6: Exercício de musculação: Panturilha

Exercícios aeróbios intervalados

Bicicletas estacionárias, equipamentos com menos impacto (elípticos), natação, caminhadas (externas e na esteira) são indicados.

Para melhores resultados, os exercícios aeróbios devem ser iniciados após o fortalecimento muscular.

image

Figura 7: Bicicleta estacionária

Uso de palmilhas

Sob indicação médica, para melhorar a distribuição das pressões sobre a cartilagem.

image

Figura 6 – Desvio postural e dor no joelho. Fonte.

image

Figura 7 – Desvios posturais que poder causar dor no joelho. Fonte.

Uso de bengalas e muletas

Para diminuir a carga sobre a articulação afetada.

Medicamentos

Medicamentos tem que ser usados de forma consciente e SEMPRE com prescrição e orientação médica.

  1. Medicamentos anti-inflamatórios – usar em casos de necessidade (fase aguda) e sempre com orientação médica. Uso abusivo deste tipo de medicamento afeta os rins, fígado e aparelho digestivo.
  2. Medicamentos analgésicos - conversar com o seu médico para ver quais estratégias e medicamentos podem ser usados, em que condições e quais os possíveis efeitos colaterais.
  3. Medicamentos que protegem a cartilagem – ainda são controversos, mas há evidências de que alguns destes compostos ajudam na melhora da dor e funcionalidade. Converse com o seu médico.
  4. Infiltrações intrarticulares com medicações lubrificantes - podem ser usadas em casos selecionados e em osteoartrites leves e moderadas, com efeito temporário. Melhores resultados são obtidos quando se associa infiltração e um programa de exercícios adequados.

Cirurgias

Artroscopias para melhorar a condição intrarticular e a inflamação. Osteotomias para corrigir os desvios posturais e diminuir a sobrecarga articular

A osteoartrite do joelho é uma doença progressiva e pode, mesmo em casos tratados, evoluir para uma lesão grave da cartilagem e demandar a colocação de uma prótese, que substitui a articulação. A prótese do joelho é indicada em casos graves e o tipo de prótese a ser usada depende do grau e local de comprometimento da articulação.

Resumo

O tratamento da osteoartrite de joelho poderia ser resumido neste pensamento:

...Se soubesse que viveria tanto, teria cuidado melhor de mim ...” Eubie Blake


Blog mantido por Júlia Maria D'Andréa Greve, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP e Diretora do Instituto Viva Saúde & Fitness. Você pode segui-la no Twitter  Se preferir, cadastre abaixo o seu endereço de e-mail para ser avisado das novidades.